Time Brasil de Adestramento é campeão na qualificatória para o Pan 2019

25/11/2018 as 10:58
O saldo do hipismo brasileiro foi positivo para as equipes de Salto e Adestramento que essa semana disputaram Concursos Internacionais na Argentina, válidos como qualificativas dos países nos Jogos Pan-americanos 2019 em Lima, entre 26 de julho e 11 de agosto, no Peru. Ambos os times habilitaram o Brasil para participação no Pan 2019, vagas que não haviam sido garantidas nos Jogos Equestres Mundiais 2018 em setembro nos EUA.
 
Para o Time Brasil de Adestramento que disputou a qualificativa para os Jogos Pan-americanos no Club Hípico Argentino, em Buenos Aires, em 22 e 23/11, o resultado não poderia ser melhor. Após dois de competição com as reprises St Georges e Intermediate I, João Paulo dos Santos com Carthago Comando SN, com dois primeiros lugares, Mauro Pereira da Silva Junior apresentando Don Enrico AMM, duas vezes em 3º lugar, Yara do Amaral Fernandes com Dileto HI, duas vezes 5ª colocada, e Victor Trielli Ávila montando Al Pacino Comando SN, 4º e 8º, faturaram a medalha de ouro com 68,623% (média dos conjuntos reprises St George e Intermediate I com descarte da menor nota a cada dia), resultado que garantiu a vaga do Brasil nos Jogos Pan-americanos. Sandra Smith de Oliveira Martins, juíza internacional e diretora da CBH, foi a chefe de equipe.
 
Os campeões do Time Brasil de Adestramento em flash comemorativo (Marcello Servos) 
 
Os quatro conjuntos do Time Brasil em Buenos Aires se qualificaram com índices ao longo da temporada 2018 em Concurso de Adestramento Internacionais realizados no Brasil. Dos quatro atletas, dois já tinham importante experiência internacional: João Paulo dos Santos integrou o time medalha de bronze no Pan de Toronto 2015 e a equipe medalha de ouro nos Jogos Sul-americanos (Odesur) de 2014, no Chile, quando montando Veleiro do Top na disputa individual foi prata no Freestyle e bronze na Intermediária I. Mauro Jr integrou o time no Pan de Guadalajara 2011, no México, quando montando Tulum Comando SN foi o melhor brasileiro na final individual classificando-se em 9º lugar. Estrearam internacionalmente Yara do Amaral Fernandes e Victor Trielli Ávila.
 
João Paulo Santos, três vezes em 1º lugar e Mauro Pereira Jr, três vezes em 3º (Marcello Servos)
 
Sandra Smith de Oliveira Martins, juíza internacional 4* e diretora da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) foi a chefe de equipe que teve patrocínio Dressur Equestrian, que forneceu as casacas e camisetas dos brasileiros. A Argentina foi prata 64,098% e o Chile bronze, 64,775% e o Uruguai fechou na 4ª colocação, 60,368%. Brasil, Argentina e Chile estão garantidos nos Jogos Pan-americanos 2019. Conforme critério da CBH, João Paulo com Carthago Comando SN já está pré-convocado para compor a equipe do Brasil no Pan.
 
Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da CBH, também apoiou os atletas tanto no Salto como Adestramento. Agora as três modalidades olímpicas do hipismo - Salto, Adestramento e Concurso Completo, modalidade que teve seletiva sul-americana na Argentina em outubro, estão confirmadas no Pan 2019. Vale lembrar que as três primeiras equipes no Pan 2019 garantem a vaga de seus respectivos países em Toquio 2020.
 
Nesse sábado, 24/11, aconteceram as finais individuais do Adestramento e Salto. O Adestramento já acabou com mais um excelente resultado: João Paulo dos Santos/Carthago Comando SN, campeão, Mauro Pereira da Silva Junior/Don Enrico AMM, 3º, e Yara do Amaral Fernandes/Dileto HI, 5º.
 
Time Brasil de Adestramento no alto do pódio (Orpheu Avila)
 
Final Equipes
 
Campeão Brasil – 68,623% (média reprises St George e Intermediate I) 
João Paulo dos Santos/Carthago Comando SN – 71,074% (média 2 reprises)
Mauro Pereira da Silva Junior/Don Enrico AMM – 68,721%
Victor Trielli Ávila/Al Pacino Comando SN – 65,706%
Yara do Amaral Fernandes/Dileto HI – 66,074%
 
Vice Argentina – 65,231% (soma reprises St George e Intermediate I) 
Vera Protzen/Wettkonig – 70,294% (média 2 reprises)
Luis Zone/Faberge DÁtela – 60,442%
Cecília Busch/Airbone Z – 63,339%
Jacqueline Posse/Deep Purple – 62,059%
 
3º Chile – 64,775% (soma reprises St George e Intermediate I) 
Bárbara Weber/Jardinero CXI – 65,471% (média 2 reprises)
Maurício Gonzales/Heroe XXV – 66,133%
Carlos Fernandez/Destinado LXVII – 62,721%
Julio Fonseca/Sarco HT – 62,324%
 
4º Uruguai - 60,368% (soma reprises St George e Intermediate I)
 
 
Fonte e informações Imprensa CBH