Surto de Herpes Vírus Equino

05/03/2021 as 08:53
Esse surto neurológico que aparentemente iniciou-se na Espanha e fez com que a FEI cancelasse eventos em pelo menos 10 países da Europa, trata-se de uma cepa muito agressiva da forma neurológica do herpes vírus equino (EHV-1). Esse microrganismo é o responsável pela Rinopneumonite Equina, moléstia de alta contagiosidade, que acomete equinos de qualquer idade, sexo ou raça, passando de cavalo para cavalo principalmente por secreções nasais. Por isso, os positivos e ou suspeitos devem ficar isolados de outros animais.
 
Existem dois de tipos de HPV (1 e 4) que causam, além desse problema neurológico mais raro, sintomas respiratórios e aborto em éguas prenhes. Essa cepa europeia tem causado ataxia e paralisia nos acometidos.
 
Para se confirmar o diagnóstico, além do exame clínico de seu médico veterinário, pode-se realizar exame sanguíneo e da secreção nasal.
 
Mesmo sem estar doente um cavalo pode ser portador assintomático.
 
Infelizmente não existe medicação especifica para o tratamento, apenas de suporte, como ocorre em qualquer doença viral, mas em contra partida podemos vacinar os animais. Essas vacinas devem fazer parte do seu protocolo anual de vacinação e mesmo que sua eficácia nos casos neurológicos seja controversa, elas amenizam os problemas respiratórios e dificultam a disseminação do vírus.
 
 
Infos: Tiago Padilla - diretor veterinário da FPH, com as fontes:
 
https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/BUOS-9C6G4G/1/monografia_r2__2012.pdf
http://www.tecsa.com.br/assets/pdfs/diagnostico%20do%20herpes%20virus20%20equino%20ehv1.pdf
https://www.equisport.pt/artigos/surto-de-herpes-virus-equino/
Thomassian, Armen – Enfermidades dos Cavalos, 3ª. Edição